Depressão e problemas psicológicos

Depressão e suas causas 

A menopausa, caracterizada pela cessação das menstruações e dos mecanismos que as produziam, é um acontecimento fisiológico da vida da mulher. Para uma parcela significativa esses fenômenos acontecem sem maiores dificuldades e, não raramente, a única diferença verificada é o desaparecimento do mênstruo, com consequências perda da fertilidade. Por outro lado, para uma parcela de mulheres estes meses ou anos podem representar dias de verdadeira tormento.

Sob o ponto de vista hormonal, a menopausa é o resultado de uma mini diminuição brusca da produção de estrogênio e progesterona (hormônios femininos) pelos ovários. Um dos sintomas verificados no climatério é que requer cuidados mais imediatas é o aparecimento da depressão. Os casos mais graves é que não são prontamente tratados podem resultar em sérios acidentes. Não é pequeno o número de casamentos desfeitos, agravamento de outros problemas familiares e lesões auto-infligidas.

Este estado de abatimento físico e emocional ocorre por comprometimento de três domínios da atividade psíquica: a emoção, a ideação e a função motora. A emoção da paciente, que constitui a sua resposta afetiva e a expressão exterior dos seus sentimentos, pode revelar seu estado depressivo. Durante a entrevista médica, a paciente se manifesta através de uma conversação repleta de pensamentos pessimistas, choro fácil, olhos lacrimejantes e um temor infundado as doenças graves (como o câncer de mama, por exemplo).

Relata dificuldades no relacionamento com familiares e colegas de trabalho, sentimento de culpa e auto depreciação, chegar a extremos perigosos como o pensamento em alto extermínio. Estes sentimentos negativos de auto-estima, a obesidade e os pesados tributos cobrados pelas gestações, associadas a uma cultura machista habituada a enxergar apenas a beleza física feminina, podem no climatério desestruturar uma mulher antes perfeitamente equilibrada.

Nas formas mais graves da depressão podem surgir alucinações auditivas e visuais. A exemplo de tantas outras enfermidades, também as manifestações alteradas do humor mostram uma curva circadiana nítida (relacionada com o período do dia em que acontecem), com uma incidência maior de piora do quadro clínico nas primeiras horas da manhã. O diagnóstico da depressão pode ser difícil, principalmente para as pessoas que convivem no dia a dia com o paciente, pois ele pode mostrar-se tão eloquente a ponto de chegar a convencer a todos de que tudo está bem.

O sentido de ideação é um sentido importante no diagnóstico. Pode ser através da observação da capacidade de raciocínio e de desenvolvimento lógico das ideias que podemos reconhecer um estado de depressão numa paciente, pois embora ela possa falar com calma, pausadamente ou até acelerado, o tópico da conversa é sempre desordenado e restrito aos seus problemas pessoais. A atividade motora pode variar da agitação ao estado catatônico (a paciente fica calada, imóvel e com o olhar fixo) e pequenos movimentos podem significar um grande esforço para ela.

Colesterol

Outros aspectos dos riscos e benefícios da terapia hormonal da reposição depois da menopausa devem ser considerados. No caso das mulheres diabéticas, as suspeitas de contra-indicações do uso de hormônios e vende experiência da pílula anticoncepcional, mas a responsabilidade era da progesterona contida nelas e não do estrógeno.

As usuários de apenas estrogênios não mostraram qualquer alteração nas curvas de tolerância aos carboidratos, ao contrário ouvir até uma melhora da resposta dos receptores da insulina. Umas poucas mulheres podem apresentar elevação inexplicável da pressão arterial e, nestes casos, a terapia de reposição deve ser interrompida.

Do mesmo modo que os problemas sem consequências de distúrbios da coagulação sanguínea aconteceram entre os usuários da de pílula, estes resultados não podem ser extrapolados para a imunoterapia com estrogênios, pois a prescrição de estradiol natural não mostrou resultar em efeitos prejudiciais aos fenômenos da coagulação.

O hormônio artificial sintético usado nas pílulas anticoncepcionais (ethinylestradiol)
não é o mesmo que natural (estradiol) que empregamos no tratamento do climatério. Estudos estatísticos mostraram que muito mais vidas poderiam ser salvas pela prescrição de estrogênios depois da menopausa, pela redução da morte por infarto, do que em relação às fraturas resultantes da osteoporose ou qualquer outra doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *